-->
  • Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular

    Em todo o mundo, iniciativas têm sido tomadas no sentido de aumentar a eficiência energética dos veículos automotores. Diversos países implantaram programas de aferição do consumo de combustíveis que permitem a comparação entre os veículos de uma mesma categoria,para estimular uma escolha consciente pelo consumidor.

    A experiência mundial mostra que esses programas,sejam eles implementados de forma voluntária ou compulsória, induzem à fabricação de veículos mais econômicos e com menor emissão,beneficiando os consumidores locais e o meio ambiente.

    O Brasil é reconhecido mundialmente pelo uso dos biocombustíveis e pela tecnologia dos motores flexfuel, que podem usar gasolina, álcool, ou qualquer combinação desses dois combustíveis. O país já tem consolidado um programa de controle de emissões veiculares e, seguindo a tendência mundial, inicia um programa de eficiência energética para veículos leves, em consonância com a Política Nacional de Conservação e Uso Racional de Energia.

    A busca pela eficiência energética veicular trará uma evolução tecnológica aos automóveis brasileiros, aumentando a competitividade desse segmento industrial e
    incrementando os ganhos econômicos,sociais e ambientais.

    Desde os anos 80, o Brasil estimula a racionalização do consumo de energia. Uma das iniciativas que contribuem para que a sociedade utilize produtos mais eficientes é o Programa Brasileiro de Etiquetagem, coordenado pelo Instituto Nacional de Metrologia,Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro), órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). A Etiqueta Nacional de Conservação de Energia afixada nos equipamentos permite que o consumidor selecione aqueles que lhe trarão maior economia.

    O Conpet,Programa Nacional da Racionalização do Uso dos Derivados do Petróleo e do Gás Natural, vinculado ao Ministério de Minas e Energia (MME) e implementado pela Petrobras,desenvolve ações para promover uma cultura antidesperdício e o uso racional dos combustíveis nos setores residencial, industrial e de transportes.O Conpet participa do Programa Brasileiro de Etiquetagem para os equipamentos que consomem combustíveis.

    Para ampliar as opções de escolha consciente e promover o aumento da eficiência energética no transporte, o Programa de Etiquetagem inclui, agora, os veículos comercializados no país.Os fabricantes e importadores poderão aderir ao programa de forma voluntária, declarando anualmente os dados de consumo de, pelo menos,metade dos modelos que estarão à venda.

    A partir de 2009,o consumidor poderá escolher,dentre os carros incluídos no Programa, aqueles que melhor atendem sua necessidade, comparando-os quanto à economia de combustível. As informações poderão ser consultadas na Etiqueta Nacional de Conservação de Energia, afixada opcionalmente nos automóveis pelas empresas, ou na tabela publicada pelo Inmetro e disponível nos pontos-de-venda das marcas participantes.

    O Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular é regulamentado pelo Inmetro e desenvolvido em parceria com a Petrobras/Conpet. Participam da implementação o MME; a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP); o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); a Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental de São Paulo (Cetesb);e o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguez de Mello (Petrobras/Cenpes).A iniciativa conta com o apoio institucional da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) e da Associação Brasileira de Empresas Importadoras de Veículos Automotivos (Abeiva),imprescindível para o sucesso do Programa.


  • Você pode gostar disso